Você tem dormido o suficiente?


Dormir é uma daquelas realidades que todo mundo conhece, que parece óbvio, mas justamente por sê-lo, acaba sendo ignorada quase por completo pela maioria das pessoas.

Existem inúmeros problemas de distúrbios de sono, inclusive os quais já tratamos aqui no blog. (Dê uma olhadinha neste link, caso ainda não tenha visto).

Dormir bem afasta problemas de saúde relacionados à depressão, ansiedade e falta de concentração, por exemplo, além das alterações de humor que todos nós conhecemos bem na prática.

Então, para que você tenha uma boa referência e saiba por onde se guiar para saber quanto tempo você e os seus filhos, caso os tenha, precisam dormir por dia e o quanto isso é primordial para a saúde, trouxemos dados atualizados.

Um estudo realizado pela Fundação Nacional do Sono, nos Estados Unidos, revisou trezentos e vinte pesquisas anteriores já feitas neste âmbito para atualizar a quantidade recomendada de sono de acordo com a idade. É válido ressaltar que aqui se trata de condições mais ou menos regulares, e que condições especiais como doenças, por exemplo, não estão abarcadas nesta média.

A pesquisa concluiu que o ideal de sono para cada idade deve ser, aproximadamente:

Recém-nascidos (0 a 3 meses): de 14 a 17 horas por dia;

Bebês ( 4 a 11 meses): de 12 a 15 horas por dia;

Primeira infância ( de 1 a 2 anos): de 11 a 14 horas por dia;

Primeira infância (de 3 a 5 anos): de 10 a 13 horas por dia;

Segunda infância (de 6 a 13 anos): de 9 a 11 horas por dia;

Adolescente (de 14 a 17 anos): de 8 a 10 horas por dia;;

Jovem (18 a 25 anos): de 7 a 9 horas por dia;

Adulto (25 a 64 anos): de 7 a 9 horas por dia;

Idoso (mais de 65 anos): de 7 a 8 horas por dia.

O mais interessante é que a Sociedade Brasileira de Pediatria informou em nota que essas orientações passaram a valer também para o Brasil. Ou seja, mesmo se tratando de um estudo realizado nos Estados Unidos, estamos falando dos critérios também considerados aqui no Brasil, principalmente em relação aos bebês e crianças.

Além da quantidade de horas aproximadas que os bebês precisam dormir, é importante também estar alerta ao padrão de sono dos bebês para que durmam com tempo e qualidade suficientes.

A consultora de sono Aline Galhardo, da empresa Soninho no Ninho, alerta sobre a necessidade de ajudar o bebê a dormir bem observando os padrões normais para cada fase de desenvolvimento:

0-3 meses.

Esta é a fase de maior desenvolvimento!

Seu bebê, para passar por todas as mudanças, deverá ser alimentado algumas (às vezes, muitas) vezes de madrugada.

Não se preocupe quanto à forma com que o coloca para dormir, pois, nesta fase, não falamos em maus hábitos ainda.

.

Recomenda-se que a amamentação, troca de fraldas e até mesmo o processo de colocá-lo para arrotar sejam todas atividades realizadas no mesmo lugar em que o bebê dorme, a fim de evitar a mudança brusca de temperatura.

.

Caso seu bebê esteja acordando muito ou permaneça longos períodos acordado na madrugada, algo pode estar interferindo no sono da noite, como a irregularidade das sonecas durante o dia, por exemplo.

3-6 meses.

Nesta fase, os bebês podem começar a acordar entre os ciclos do sono (a cada 45 minutos durante o dia ou até mesmo à noite). Conduzir o sono de modo a ensiná-los a dormir sozinhos pode ajudar nesta fase.

A Introdução alimentar também pode causar mudanças no padrão de sono e até a chupeta pode se tornar um hábito difícil de tirar. Além disso, muitos passam a acordar porque a danada caiu.

6-8 meses

Alguns bebês (a maioria) ainda precisa se alimentar durante à noite, umas vez que a introdução alimentar pode demorar a engrenar.

Por outro lado, se o bebê acorda muitas vezes e volta a dormir tão logo abocanha o peito, pode-se suspeitar de mau hábito, não fome.

8-12 meses

Uma vez estabelecida a introdução alimentar, o bebê que acorda muitas vezes de madrugada pode estar com alguma associação negativa de sono.

É importante manter o bebê hidratado durante o dia para que esse não seja um dos motivos desses despertares.

Além disso, fatores como quarto com muito estímulo, doenças, temperatura muito alta/baixa e sonecas irregulares podem influenciar negativamente o sono noturno.

Estar atento a estes padrões evita muitos problemas e dificuldades que, frequentemente, preocupam mães que não sabem exatamente como ajudar os filhos a dormir.

Para que a sua rotina flua bem e você consiga alcançar os seus objetivos diários é muito importante que você tenha uma boa qualidade de sono e na quantidade mínima ideal. Lembre-se sempre disso quando for organizar a sua rotina!

E conte conosco.

Fonte:

http://www.sbp.com.br/imprensa/detalhe/nid/sono-infantil-por-que-a-rotina-e-tao-importante-e-como-fazer-isso/

#sono #distúrbiosdosono #paralisiadosono

Posts Em Destaque
Posts Recentes
Arquivo
Procurar por tags
No tags yet.
Siga
  • Facebook Basic Square

Copyright © 2006-2013 Alpha Saúde. Todos os direitos reservados. As informações deste site são de cunho informativo e não substitui o atendimento médico. As decisões sobre o tratamento devem ser orientadas por profissionais especializados.