Todo açúcar é igual? Veja a diferença da frutose e glicose e prepare-se para as Festas Juninas.


O mês de junho é marcado pelas Festas Juninas e, neste ano, vem a Copa do Mundo de “brinde”. Eu também gosto dessas festas. Acho importante que tenhamos espaço em nossas agendas, ainda que estejam cheias, para relaxar e aproveitar as comemorações em família, mas eu costumo alertar meus pacientes para os excessos que podemos cometer pelo entusiasmo.

Então eu resolvi tratar hoje sobre açúcar. Quando pensamos nesse nome parece que já há uma ideia de um “vilão” da alimentação saudável ou algo necessariamente ruim, o que não é verdade. Eles são alimentos importantes que fornecem energia ao nosso organismo e desempenham papel fundamental na condução das proteínas. O problema é o tipo de açúcar, bem como a condição e a quantidade que ingerimos.

Hoje vou falar sobre dois deles: a frutose e a glicose. É importante saber diferenciá-los e quais as fontes de alimentos principais de cada um deles. Ajuda a manter uma dieta saudável sem peso na consciência.

Então veja só:

A frutose é uma espécie de açúcar natural presente especialmente nas frutas e em maior concentração no suco delas. Quando oriento meus pacientes sobre dietas importantes, principalmente para quem tem diabetes, eu costumo lembrá-los de que não apenas aquele “docinho” faz mal, mas o excesso de massas e até mesmo o suco de frutas não pode ser consumido livremente.

E por quê? Porque estudos recentes apontam que a concentração de açúcares simples no suco da fruta podem fazer mal à saúde e ele é especialmente utilizado pela indústria alimentícia para adoçar naturalmente os produtos, justamente por ser mais barato que os outros açúcares refinados - o que leva a um consumo diário que está presente em diversos alimentos diferentes - sucos, geléias, chocolates, biscoitos, etc.

“Após a absorção desses açúcares pelo intestino, a frutose é metabolizada no fígado primeiro que a glicose. A partir desse momento, quando ocorre excesso de frutose, desenvolve-se uma situação metabólica anormal chamada de resistência à insulina [...]

O termo é empregado para definir uma situação na qual a insulina que circula no sangue não exerce sua atividade plena após ser secretada pelo pâncreas em resposta ao aumento de carboidratos no sangue. A importância desse hormônio – insulina – não é só para o controle das taxas de glicose no sangue, mas também por inúmeras outras funções no fígado, tecido gorduroso, rins e mesmo nos vasos sanguíneos”.

É por isso, por exemplo, que muitos pediatras, sabiamente, não indicam o suco da fruta para bebês menores de um ano de idade, apenas a fruta em pedaços. Justamente pela alta concentração da frutose no suco, o que não acontece quando ela é consumida inteira.

Quando consumida nas quantidades indicadas promove a produção do ácido úrico que é um importante antioxidante do nosso organismo.

Já o uso abusivo está associado ao aumento da incidência da síndrome metabólica, e de suas principais consequências: doença cardiovascular, diabetes e obesidade.

***

Já a glicose é o carboidrato mais importante e é um açúcar simples (monossacarídeo) podendo se transformar em sacarose quando unido a outro monossacarídeo. Os alimentos nos quais mais comumente encontramos glicose é nas farinhas, massas, pães e doces.

É o carboidrato mais importante porque é a principal fonte de energia do nosso corpo como um todo, especialmente na função muscular, e entra em nossas células através da insulina. É por isso que diabéticos, que possuem deficiência na produção de insulina, devem fazer o consumo muito bem controlado da glicose: porque sem a insulina o nosso organismo não tem como absorvê-la adequadamente e encaminhá-la, digamos assim, para a produção de energia de maneira devida.

O excesso de glicose no sangue é o que chamamos de hiperglicemia transformando-se em gordura acumulada - o que intuitivamente sabemos que é um mal tremendo para a saúde.

Com esse montão de informação na cabeça fica mais fácil decidir o que comer ou não e em quais quantidades nas festas que se aproximam, não é? Pode comer pé de moleque, pamonha, maçã do amor e canjica? Pode! Mas será que é preciso comer tudo de uma só vez? Certamente não. O mesmo vale para alimentos salgados que aparentemente não tem açúcar, mas são repletos da mesma, como pizza, pastel e pão, por exemplo.

Desejo a todos os nossos pacientes, parceiros e seguidores muitas comemorações de São João e Copa do Mundo, mas, acima de tudo, muita saúde.

Até breve!

Dr. Mário Lhano - Endocrinologista e Metabologista CRM 101515, atende há mais de 10 anos e é especialista em dieta vegetariana.

Instagram: @dr.mariolhano

Fonte:

https://drauziovarella.uol.com.br/diabetes/frutose-%E2%80%93-o-doce-vilao-ii/

https://biosom.com.br/blog/alimentacao/qual-a-diferenca-entre-frutose-glicose-e-sacarose/

https://biosom.com.br/blog/alimentacao/qual-a-diferenca-entre-frutose-glicose-e-sacarose/

#glicose #frutose #açucar

Posts Em Destaque
Posts Recentes