Avanços da medicina a respeito das doenças mitocondriais: há muita coisa nova sendo descoberta que p

A Alpha Saúde pensa sempre na importância de estar atualizada a respeito dos avanços da medicina e como eles podem interferir positivamente na descoberta de origens desconhecidas para certos problemas de saúde e, consequentemente, em novos tratamentos.

Este é o caso das chamadas Doenças Mitocondriais, um ramo relativamente novo nos estudos medicinais e que dizem respeito ao funcionamento da mitocôndria - uma organela que faz parte da composição celular e é a principal responsável pelo fornecimento de energia para as mesmas, através de reações químicas específicas.

Estima-se que mais de 90% do ATP necessário aos diversos propósitos biológicos seja produzido por essa organela. Além disso, estão também envolvidas [...] com o metabolismo de colesterol e neurotransmissores. Têm ainda funções na produção de radicais livres para propósitos específicos na célula (sinalização celular e processo inflamatório) e na detoxificação desses mesmos radicais em outras situações. Fonte 01

A primeira doença identificada como mitocondrial, ou seja, por alguma deficiência nessa organela que comprovadamente resultava numa patologia, aconteceu em 1959 e apenas depois de onze anos, em 1970, é que este ramo de pesquisa avançou mais um pouco resultando na descoberta de outras 128 mutações.

E agora, com a medicina caminhando com passos cada vez mais largos no conhecimento do genoma humano, é que estudos sobre doenças mitocondriais vêm ganhando espaço inédito, “pois o correto funcionamento e a estrutura da mitocôndria dependem da perfeita integridade e interação dos dois genomas (mitocondrial e nuclear)”.

Mas, na prática, o que isso significa para todos nós?

Trocando em miúdos, há uma série de doenças popularmente conhecidas que muitas vezes podem estar relacionadas ao mal funcionamento da mitocôndria e, por isso, demoram para terem sua origem descoberta. É o caso, por exemplo, da famosa depressão. Estudos no ramo da psiquiatria investigam a relação de muitos sintomas identificados como “depressivos” ao mau funcionamento de determinado grupo celular.

Entretanto, é necessário prudência: trata-se de um assunto de certo modo recente que ainda está sendo analisado e estudado a fundo por inúmeras entendidades científicas do mundo, mas que já começam a despontar um caminho, novos questionamentos que levam à necessidade de pesquisas mais aprofundadas. É a medicina crescendo e nós estamos podendo acompanhar isso de perto, como contemporâneos de uma nova era.

Por hora, vale a pena registrarmos aqui o que já se sabe a respeito das doenças mitocondriais e os distúrbios aos quais elas já estão relacionadas:

As doenças mitocondriais são os erros inatos de metabolismo mais comuns, posto que afetam 1 em 7.500 nascidos vivos, e são causadas por mutações nos genes nucleares ou no mtDNA; este último só é transmitido por via materna.

Essas doenças podem causar abortos espontâneos e natimortos; morte em recém-nascidos, crianças e jovens adultos; ou sintomas severos com início na vida adulta. As manifestações clínicas podem ocorrer em um único tecido ou órgão afetado, mas um envolvimento multissistêmico ou de vários órgãos é mais comum e tem os maiores efeitos sobre órgãos com alta demanda de energia. Fonte 02

Sabe-se que a apresentação clínicas destas doenças é muito vasta que pode ser desde uma indisposição física até atingir mais de um sistema como muscular, gastrointestinal, endócrino, etc. Exatamente por isso que todos os setores da medicina precisa tomar conhecimento a respeito dessas doenças, pois envolvem condições genéticas, ou seja, podem estar relacionadas a qualquer área do corpo humano e suas especificidades.

Um estudo publicado na Revista Neurociências de 2001 apresentou algumas características gerais clínicas que comumente podem gerar uma investigação como doença mitocondrial (Fonte 1), mas gostaríamos aqui de ressaltar o caso do sistema endócrino o qual diz respeito ao nosso ramo em especial, aqui na Alpha Saúde, sob os cuidados do dr. Mário Lhano: Diabetes mellitus; Baixa estatura; Hipoparatiroidismo.

De uma maneira genérica, o diagnóstico deve ser suspeitado em qualquer paciente com uma doença multissistêmica que particularmente envolva tecidos com alta demanda de energia, como o cérebro, o coração e os músculos.

Uma série de doenças estão sob análise de possíveis alterações nas condições de energia celular como desencadeador. Ou seja, doença mitocondrial.

Resta a nós aguardarmos os próximos capítulos desse importante avanço da medicina e estarmos atentos ao que de novo aparecer: a Alpha Saúde se preocupa não apenas com o tratamento de doenças, mas também em conhecer o máximo possível sobre as anomalias com as quais lidamos diariamente, sem cair no “piloto automático” da medicina.

Estudo aliado à experiência.

Conte conosco se precisar: agende a sua consulta.

E fique de olho nosso blog que está sempre com muitas novidades importantes para você e sua saúde.

Fonte:

01 http://revistaneurociencias.com.br/edicoes/2001/RN%2009%2002/Pages%20from%20RN%2009%2002-4.pdf

02 http://www.scielo.br/pdf/eins/v14n2/pt_1679-4508-eins-14-2-0291.pdf

#doenças #genética #saúde #prevenção

Posts Em Destaque
Posts Recentes
Arquivo
Procurar por tags
No tags yet.
Siga
  • Facebook Basic Square

Copyright © 2006-2013 Alpha Saúde. Todos os direitos reservados. As informações deste site são de cunho informativo e não substitui o atendimento médico. As decisões sobre o tratamento devem ser orientadas por profissionais especializados.