Sabe aquela sensação inexplicável de desânimo? Você pode começar a combatê-la hoje mesmo, com a sua


Antes de qualquer coisa: vamos relembrar. Aqui no nosso blog, recentemente, nós falamos sobre algumas substâncias do nosso organismo que são especialmente responsáveis pelas sensações de prazer e alegria. Caso não tenha visto ainda, vale a pena conferir aqui.

Um deles é a dopamina que também já tratamos sobre a sua importância decisiva para aquela sensação de “dever cumprido” que temos quando conseguimos concluir alguma atividade, por mais simples que ela possa parecer, como uma atividade doméstica ou um treino físico, por exemplo.

Além deste benefício, a dopamina também tem papel importante no foco e atenção. Há estudos, inclusive, que indicam que deficiência de dopamina no córtex pré-frontal podem contribuir ao transtorno de déficit de atenção.

Segundo a News Medical Life Sciencies, é ainda a dopamina o neurotransmissor que possui uma notável função em:

  • Movimentação

  • Memória

  • Recompensa agradável (como já tratamos)

  • Comportamento e cognição

  • Atenção

  • Inibição de produção do prolactin

  • Sono

  • Humor

  • Aprendizagem

Quando há alteração nos níveis considerados normais de dopamina no organismo, há consequências - e é mais comum haver ausência desta substância o que pode causar uma série de sintomas especialmente relacionados ao ânimo para atividades simples e corriqueiras, além de fadiga, cansaço, falta de atenção e até tristeza.

Por isso, nós selecionamos alguns alimentos que ajudam na produção de dopamina, indicados pelo psiquiatra Ítalo Marsili, e que podem fazer uma grande diferença no seu desempenho diário e no modo como você encara as atividades do dia a dia, tornando-as muito mais interessantes e prazerosas:

Maçã: é rica em Quercetina, uma substância que ajuda na prevenção de desordens neurodegenerativas;

Banana: fonte de Tirosina, aminoácido importante para a concentração, motivação, foco e memória;

Beterraba: rica em Betaína, um estimulante para a produção S-adenosilmetionina, um cofator enzimático;

Carne de frango: boa fonte de co-enzima Q10, que aumenta o potencial de geração de energia dos neurônios;

Ovo: pode agir como um antidepressivo natural, pois sendo rico em proteína, ele aumenta os níveis de dopamina;

Peixe: rico em ômega 3, papel importante na produção de neurotransmissores;

Melancia: Vitaminas A, B6 e C, importantes na produção de serotonina, dopamina e melatonina;

Germe de Trigo: fonte de Fenilalanina, aminoácido essencial encontrado no cérebro e plasma sanguíneo.

Todos nós sabemos bem que a alimentação é crucial para muitas funções do nosso corpo, mas será que já paramos para pensar no quanto ela pode afetar o nosso humor e disposição?

Dietas ricas em carboidrato, por exemplo, podem prejudicar significativamente a disposição do dia a dia. Não é a toa que a nutrição e a nutrologia médica são aliadas de uma série de outras áreas da medicina que buscam entender problemas emocionais, neurológicos e afetivos como a psicologia e a psiquiatria. Não é apenas uma questão de saúde física e do corpo, mas também de saúde mental.

Reforçamos a importância de cuidar bem da alimentação e torná-la uma aliada ao seu bem-estar. Está aí mais uma evidência de que ela pode ajudar você em mais fatores da sua vida do que você imagina.

Conte com a Alpha Saúde nesta jornada em busca de uma vida mais saudável e feliz. Agende já uma consulta conosco!

Fonte: https://www.news-medical.net/health/Dopamine-Functions-(Portuguese).aspx

#desanimo #alimentação #saúde #alegrias

Posts Em Destaque
Posts Recentes
Arquivo
Procurar por tags
No tags yet.
Siga
  • Facebook Basic Square

Copyright © 2006-2013 Alpha Saúde. Todos os direitos reservados. As informações deste site são de cunho informativo e não substitui o atendimento médico. As decisões sobre o tratamento devem ser orientadas por profissionais especializados.