Bioimpedância: você pode até não conhecer o nome, mas certamente já fez este exame.


Acabou de sair um texto fresquinho do Dr Mario Lhano, nosso endocrinologista, sobre check-up. Você já viu? Se ainda não, dá uma olhadinha aqui.

Ele fala da importância de realizar exames de rotina para, de tempos em tempos, averiguar como está o funcionamento geral do nosso organismo.

E um destes exames é o de bioimpedância o qual nós gostaríamos de falar mais especificamente hoje porque ele possui algumas especialidades que são importantes reforçarmos, além de indicar o “caminho das pedras”.

Em primeiro lugar, o nome é um pouco estranho, mas este é um exame que analisa questões simples de composição corporal: quantidade aproximada de músculo, gordura e osso. E por quê?

Porque diferentemente do que estamos mais habituados a ouvir dizer ou até mesmo, intuitivamente, se preocupar, não é apenas o peso que conta para analisar o desempenho e os índices corporais e ele é feito com frequência em consultas de nutrição para avaliar os resultados de certas dietas e condicionamentos físicos.

A metodologia para realizá-lo é através de balanças especiais que enviam uma corrente elétrica fraquinha capaz de atravessar todo o corpo.

Os aparelhos de bioimpedância conseguem avaliar a porcentagem de gordura, músculo, ossos e água do corpo porque uma corrente elétrica passa pelo corpo através de placas de metal. Essa corrente viaja facilmente pela água e, por isso, tecidos muito hidratados, como os músculos, deixam a corrente passar rapidamente. Já a gordura e os ossos possuem pouca água e, dessa forma, a corrente tem maior dificuldade para passar. (Fonte).

Estas são algumas dicas para realizar o exame de maneira mais assertiva e garantir análises eficazes:

  • Evitar comer, beber café ou fazer exercício físico nas 4 horas anteriores;

  • Beber 2 a 4 copos de água 2 horas antes do exame.

  • Não ingerir bebidas alcoólicas nas 24 horas anteriores;

  • Não passar creme nos pés ou nas mãos.

Esse exame mede com riqueza de detalhes o que popularmente conhecemos como IMC (Índice de Massa Corpórea) além de medir a Massa gorda, Massa magra, Hidratação, Massa Muscular, Densidade Óssea, Gordura Visceral e Taxa de Metabolismo basal (essa taxa é importante para saber quantas calorias por dia você pode ingerir, por exemplo).

Ocorre com certa frequência que as pessoas, focadas incisivamente em emagrecer ou atingir índices ideais de massa corporal ou peso, fazem por conta própria este tipo de análise com base em informações gerais que encontram na internet, por exemplo.

“Veja aqui o seu índice ideal”, por exemplo. É claro que a se informar é fundamental e hoje, felizmente, a internet disponibiliza muita informação útil que ajuda em várias esferas da vida, mas, ressaltamos que o acompanhamento médico é indispensável para garantir que nenhum procedimento prejudicial seja feito.

A ansiedade, nestes casos, é novamente uma vilã que pode induzir facilmente ao erro.

Aqui na Alpha Saúde você vai encontrar um endocrinologista responsável, altamente gabaritado e que está preocupado com a sua saúde de verdade e não apenas em resultados aparentes.

Pense nisso e agende a sua consulta antes de qualquer ação imediata.

Cuidado e precaução não têm contra-indicação. Conte conosco!

Leia também: Ortorexia: estamos ficando doentes de tanto comer bem?

Fonte:

https://www.tuasaude.com/bioimpedancia

#bioimpedância #examespreventivos #massacorporal

Posts Em Destaque
Posts Recentes
Arquivo
Procurar por tags
No tags yet.
Siga
  • Facebook Basic Square

Copyright © 2006-2013 Alpha Saúde. Todos os direitos reservados. As informações deste site são de cunho informativo e não substitui o atendimento médico. As decisões sobre o tratamento devem ser orientadas por profissionais especializados.