O caminho mais curto nem sempre faz você chegar primeiro ao destino: os riscos do uso de anabolizant


É o caminho mais fácil e rápido, isso é certo. Enquanto cumprir regularmente um plano de exercícios pensados e ajustados ao perfil e biotipo de cada um é um caminho árduo e constante, os anabolizantes, popularmente chamados de “bomba”, são um meio de agilizar os resultados almejados.

Ocorre que é simples intuir que é um mal. Os anabolizantes são produzidos à base de hormônios para aumentar a força. A sua comercialização é ilegal e geralmente realizada por detrás do mercado negro da internet. O cardiologista Nabil Ghoraeyb explica claramente quais são os casos especiais para os quais são indicados este tipo de suplemento:

São indicados em casos de deficiências clínicas dos níveis de testosterona, grandes quadros de caquexia (tipo de desnutrição aguda que leva ao emagrecimento repentino) ou doenças graves

e desgastes físicos severos após cirurgias de grande porte.

Ou seja, são raríssimas exceções e devidamente atestadas por um médico. Enquanto os riscos de efeitos colaterais são altíssimos e indicativos de sérios e graves problemas de saúde: maiores chances de desenvolver problema no coração, aumento do colesterol, problemas no fígado, derrame e cenário favorável para o desenvolvimento de células cancerígenas.

Os esteróides androgênicos anabólicos, anabolizantes, derivam da testosterona e atuam no crescimento celular e dos tecidos. Por isso, muitas mulheres que fizeram uso da substância relatam ter sofrido alterações na voz, queda de cabelo, aumento do tamanho do clitoris, irregularidade ou interrupção da menstruação, diminuição dos seios, aumento de apetite e, até mesmo, crescimento de estrutura óssea como o maxilar, por exemplo.

Segundo a Associação Brasileira de Endocrinologia e Metabologia (SBEM), os efeitos colaterais são ainda maiores e muito preocupantes:

O uso de anabolizantes gera efeitos colaterais, tanto em homens e mulheres, como: aumento de acnes, queda do cabelo, distúrbios da função do fígado, tumores no fígado, explosões de ira ou comportamento agressivo, paranóia, alucinações, psicoses, coágulos de sangue, retenção de líquido no organismo, aumento da pressão arterial e risco de adquirir doenças transmissíveis (AIDS, Hepatite).

E se tornam ainda mais graves no caso de adolescentes devida instabilidade no processo de maturação do organismo.

A SBEM informou ainda que um estudo realizado em 2007 traçou um perfil de usuários de anabolizantes no mundo todo e, diferentemente do que se imagina, foi concluído que o perfil principal se trata de homem na média dos 30 anos de idade, com renda alta. Foram analisados 2663 homens e mulheres de 81 países diferentes com o principal motivador o ganho de massa muscular.

São riscos graves e iminentes. E por que ainda tantas e tantas pessoas no mundo todo insistem nesse caminho? Inclusive atletas que competem internacionalmente, sabendo a chance alta de serem descobertos e perderem a carreira?

A resposta é simples: porque de modo geral tendemos a fazer o que é mais fácil, menos trabalhoso e que demanda menos esforço. Mas é justamente isso que difere pessoas bem sucedidas, competentes e de destaque de pessoas que se deixam levar por qualquer caminho que a vida oferecer, sem protagonizar a própria vida.

Na saúde funciona como em todas as esferas da vida: temos sempre que fazer uma escolha. Quando se escolhe o caminho mais rápido e fácil, deixa-se de lado o caminho difícil que garante a chegada vencedora.

Eu costumo dizer aos meus pacientes: você sempre terá duas opções e a decisão final sempre será sua. Contar com um endocrinologista e uma vida saudável, ou agir por si só e fazer o que parecer mais simples. A parte mais difícil de optar pela segunda é ter que arcar sozinho com as consequências.

É por isso que eu faço questão de reforçar que estou aqui, no meu consultório, à disposição para quem precisar de ajuda. Conte comigo.

Fonte:

http://globoesporte.globo.com/eu-atleta/saude/noticia/2013/11/anabolizantes-e-suplementos-diferencas-e-riscos-de-cada-opcao.html

https://www.endocrino.org.br/10-coisas-que-voce-precisa-saber-sobre-uso-de-anabolizantes/

Dr. Mário Lhano - Endocrinologista e Metabologista CRM 101515, atende há mais de 10 anos e é especialista em dieta vegetariana.

Instagram: @dr.mariolhano

#anabolizantes #fitness #exercícios

Posts Em Destaque
Posts Recentes