O que eu posso fazer por você hoje, mamãe?


Eu não poderia deixar de dirigir uma mensagem especial para todas as mamães que eu puder alcançar: vocês são guerreiras e merecem todo o nosso carinho e respeito, de minha parte de maneira muito especial como médico.

Acompanho muitos pacientes ainda crianças e adolescentes que sempre vêm acompanhados de um olhar atento, preocupado, assíduo e amoroso de uma mãe que faz qualquer coisa pelos seus.

Não tenho dúvidas de que é o amor de mãe um dos grandes mantenedores da vida e da saúde de toda a humanidade. E esse vínculo começa desde a gestação, com os cuidados necessários para que aquela vida sendo gerada receba tudo que ela precisa para se desenvolver bem e saudável.

Inspirado por esta belíssima data eu gostaria de registrar aqui para minhas pacientes e pessoas que me seguem com tanto respeito, dois momentos importantes da maternidade vistos pela ótica da endocrinologia.

1 - Gestação:

Este é um momento muito singular na vida de qualquer mulher. Algo que exprime o ápice da feminilidade e do poder transformador que uma criança tão pequena pode fazer na vida de toda uma família. Aqui os cuidados com alimentação, sono e suplementação de vitaminas constituem um tripé fundamental: para uma gravidez saudável e tranquila. É intuitivo pensar que a gestante não pode deixar de comer bem e em curto intervalo, mas alimentar-se bem vai muito além de quantidade. É importante não se “empolgar” pela “liberdade” de poder comer tudo e tomar cuidado com o consumo de muito carboidrato e açúcar para evitar o desenvolvimento de hipertensão e diabetes gestacionais.

O sono regulado e de boa qualidade é importante para o bem-estar da mãe e também para o bebê, que receberá a quantidade necessária de vitaminas que ele precisa para crescer. É exatamente por isso que algumas gestantes precisam repousar: para garantir que o bebê receba todos os nutrientes, sem desgaste.

Já a suplementação vitamínica é necessária especialmente nos casos de deficiência de vitamina D e anemia, que são corriqueiras em muitas gestantes. É por isso que o pré-natal é indispensável - é ele quem assegura acompanhamento contínuo para garantir o máximo de segurança possível à vida da mamãe e do bebê.

2 - Amamentação:

Não é exagero: amamentar salva muitas vidas. O leite materno previne infecções, alergias, e aumenta a imunidade do bebê. Além disso, pesquisas indicam que mulheres que amamentam têm menos riscos de desenvolver diabetes, por exemplo, dentre outras doenças.

Desde o início da gestação os hormônios agem para produzir o leite materno.O estrógeno e progesterona ficam elevados neste período e estimulam o crescimento das glândulas mamárias e do chamado colostro, que é um líquido do qual muitos bebês se alimentam nos primeiros dias de vida. A prolactina, que é o hormônio que vai produzir o verdadeiro leite, sobe após o nascimento do bebê.

A produção de leite depende, principalmente, do estímulo do bebê. É um sistema chamado de feedback positivo: quanto mais o bebê suga, mais leite é produzido. A sucção estimula terminações nervosas na aréola, que aumentam a produção de prolactina e da ocitocina, hormônio responsável pela ejeção do leite.

A ocitocina também é responsável pela contração do útero, acelerando sua involução e portanto diminuindo o sangramento pós-parto. Algumas mães queixam-se de cólicas durante as mamadas nos primeiros dias após o parto. Isto se deve à contração uterina que ocorre com o estímulo da sucção. (Fonte).

Além disso, eu ressalto a importância de uma alimentação rica em bons nutrientes nessa fase: tudo o que a mãe consome vai para o leite do bebê e ajuda na recuperação pós-parto.

E toda a alimentação deve ser acompanhada da ingestão de muito líquido: quanto mais água, melhor. Para repor tudo o que é transferido para o leite materno.

Quanto mais tarde o bebê for exposto a leite de fórmula, melhor. O leite materno é insubstituível e suficiente para o bebê até 6 meses de vida. Não é necessário dar água, nem nenhum outro líquido antes deste período.

A maternidade é realmente um universo encantador. A mulher passa a exercer com todo o seu corpo e alma uma completo ato de doação. É muito bonito mesmo de ver e admirar.

Eu desejo a todas as mães um dia repleto de muitas alegrias e boas lembranças: lembre-se de tudo o que vocês já fizeram e fazem por seus filhos e pensem no quanto ainda está por vir - vocês merecem toda a admiração e respeito do mundo e eu gostaria de expressar o meu, em particular.

O que precisarem de mim, como grande admirador e como endocrinologista, estou à disposição, com muito gosto.

Parabéns e obrigado.

Feliz Dia!

Dr. Mário Lhano - Endocrinologista e Metabologista CRM 101515, atende há mais de 10 anos e é especialista em dieta vegetariana.

Instagram: @dr.mariolhano

#diadasmães #maternidade #felicidade

Posts Em Destaque
Posts Recentes