5 coisas que provavelmente você não sabia sobre o vegetarianismo


Pessoalmente, é para mim uma grande satisfação atender vegetarianos de vários cantos do nosso Brasil. Primeiro porque, de modo geral, pouco se conhece a respeito deste estilo de vida que hoje atende cerca de 10% dos homens e 9% das mulheres brasileiras.

É crescente o número de pessoas que passaram a se interessar pelo assunto e a buscar conhecer melhor a filosofia de vida do vegetarianismo e como ele pode ser vivido na prática, especialmente por pessoas que já têm um hábito alimentar muito enraizado com dieta que inclui o consumo de carne.

Por isso, como médico e alguém que tem se dedicado a este campo de conhecimento há décadas, vou inaugurar aqui no blog da Alpha Saúde textos sobre este e alguns outros assuntos pertinentes, os quais vejo interesse e necessidade entre aqueles que tanto prezo: meus pacientes.

E para começar, como se diz, “com o pé direito”, vou apresentar brevemente algumas das bases elementares do vegetarianismo com o intuito de fazer conhecer este universo tão rico e primoroso que ganha cada vez mais espaço na medicina e na sociedade brasileira:

1 - Não existe apenas um tipo de vegetarianismo, mas, pelo menos, quatro: segundo a Sociedade Vegetariana Brasileira, “é considerado vegetariano todo aquele que exclui de sua alimentação todos os tipos de carne, aves e peixes e seus derivados, podendo ou não utilizar laticínios ou ovos”. Dentre esses, são subdivididos:

a.Ovolactovegetariano: que consome ovos, leite e laticínios; (67%)

b.Lactovegetariano: não consome ovos, mas consome leite e laticínios; (10%)

c.Ovovegetariano: não consome leite, mas consome ovos. (1%)

d. Vegetariano estrito: é o vegetariano que não consome nenhum tipo de derivado animal na alimentação, também classificado como vegano; (22%)

2 - O vegetarianismo está relacionado à redução do risco de doenças: como, por exemplo, obesidade, doença arterial coronariana, hipertensão, diabete melito e alguns tipos de câncer - vamos falar sobre estudos relacionados a este tema aqui no blog, fique de olho.

3 - Muitos que aderem à dieta vegetariana o fazem por preocupações ambientais: é crescente o percentual de pessoas que vêem o vegetarianismo como alternativa para minimizar os impactos ambientais da pecuária. É a mesma lógica das pessoas que optam por andar de bicicleta ao invés de carro e usar sacolas retornáveis, por exemplo.

Uma preocupação que vai além do que ela quer para si mesma, mas para o mundo em que vive e que deixará para os outros. São os preceitos básicos do que se conhecemos hoje por “consumo consciente”.

4 - Dentre os principais motivos para adesão ao vegetarianismo, a saúde está em segundo lugar no ranking:: em primeiro lugar vem a ética, ou seja, a valorização da vida animal e respeito à sua natureza. Mas, diante de estudos recentes, e cada vez maiores, a respeito do vegetarianismo como prevenção de doenças crônicas, é crescente a motivação daqueles que querem prevenir doenças e viver saudavelmente.

5 - Há um boom de vegetarianismo no Brasil e no mundo: segundo a Sociedade Vegetariana Brasileira, já existem 240 restaurantes vegetarianos e veganos no Brasil além de pratos especiais nesta modalidade em estabelecimentos não vegetarianos. Na Inglaterra, o crescimento entre adeptos à dieta cresceu 360% e nos Estados Unidos a quantidade de vegetarianos dobrou em 6 anos.

Como se pode ver através destes cinco itens básicos, há muito ainda o que se explorar nesta temática tão ampla e rica que envolve a dieta vegetariana.

Falaremos aqui também sobre a história do vegetarianismo no Brasil e a maneira como ele foi se fortalecendo no imaginário brasileiro com o passar dos anos - vide o crescimento contínuo de adeptos nos últimos anos.

Lembro ainda que a Alpha Saúde está de portas abertas para receber você e sua família e que há aqui um acolhimento especial pelos vegetarianos que em tantos outros lugares precisam enfrentar uma série de questionamentos, talvez, insistentes.

Conte com a nossa equipe para o que precisar.

Até breve.

Dr. Mário Lhano - Endocrinologista e Metabologista CRM 101515, atende há mais de 10 anos e é especialista em dieta vegetariana.

Instagram: @dr.mariolhano

Fonte:

BARONE, Michelle Grillo. Ganep educação. Curso - orientação da dieta vegetariana: prós e contras. Tipos de Vegetarianismo: conceito e definições.

LEAL, Guilherme Carvalho F. Ganep educação. Curso - orientação da dieta vegetariana: prós e contras. Prós de se tornar um vegetariano: Um estilo de vida com menos impactos ao meio ambiente.

SLYWITCH, Eric. Ganep educação. Curso - orientação da dieta vegetariana: prós e contras. Por que ser vegetariano?

https://www.svb.org.br/vegetarianismo1/mercado-vegetariano

#vegeterianismo #dieta #endocrinologista #endocrinologia #saúdepreventiva

Posts Em Destaque
Posts Recentes