Diabetes: você já parou para pensar no assunto?


A International Diabetes Federation (IDF) lançou recentemente (no último dia 14) o Diabetes Atlas. Trata-se de um estudo que mapeia a situação da doença em todos os continentes, regiões e países do mundo.

Conheça os dados:

Atualmente, 425 milhões (só entre adultos) são diabéticos, no mundo. Pela proporção, estima-se que daqui há 28 anos esse número chegará aos 629 milhões.

Ou seja, essa projeção já prevê, com base nos dados, estudos e tendências atuais, que muitos adultos que não têm a doença, vão desenvolvê-la.

E os número são ainda mais assustadores se vistos por região. Para o mesmo tempo estimado, acredita-se que na América Central a quantidade de diabéticos crescerá 62%!

Aqui no Brasil, atualmente, no mapeamento, sabe-se que 12 milhões de pessoas portam a doença. E, ainda, um outro dado interessante: sabe-se que ⅔ das pessoas que têm diabetes vivem em zonas urbanas e estão em idade ativa.

Fique esperto!

Se você quiser acessar o atlas na íntegra, está disponível em inglês, francês e espanhol no site da IDF: www.diabetesatlas.org.

Mas como é possível reverter esse quadro, evitando o desenvolvimento desta doença que tem atingido o mundo todo, como num grande “surto”?

Segundo a Sociedade Brasileira de Diabetes (SBD), as recomendações formais para a prevenção da doença são: hábitos saudáveis na alimentação, controle de peso e práticas regulares de atividades físicas.

Pesquisas na área da nutrição apontam, cada vez com maior frequência, que a alimentação contribui substancialmente para a prevenção. Então veja abaixo alguns dos alimentos recomendados pela SBD:

Mirtilos e Uvas: estudos comprovaram a eficácia na redução da doença, mas apenas em consumo inteiro. Sucos apontaram resultado contrário;

Oleaginosas: castanhas, nozes, amêndoas, etc. “Estes nutrientes têm efeitos protetores do coração, antioxidantes, anticancerígenos e anti-inflamatórios, explicando por que são capazes de reduzir mortalidade. O consumo regular de oleaginosas também tem efeitos metabólicos importantes como melhora do controle da glicemia (açúcar no sangue), redução do LDL (colesterol ruim) e triglicerídeos, aumento do HDL (colesterol bom), redução da pressão arterial e auxílio em manter o peso ideal, reduzindo o risco de obesidade”. (Fonte).

Café: uma das pesquisas apontou que uma xícara e meia por dia pode reduzir em 11% as chances de desenvolver a doença no prazo de 4 anos;

Chocolate amargo: a mesma indicação não vale para chocolate ao leite e branco, que possuem alto teor de açúcar.

Iogurte desnatado: os derivados desnatados lácteos melhoram a função da insulina, explicando a relação positiva na prevenção do diabetes.

Azeite de Oliva: um dos alimentos mais rigorosa e comprovadamente eficaz na prevenção da doença.

Diante desse cenário alarmante não há exagero em dizer que todo cuidado é pouco. A especialidade médica que cuida da prevenção, diagnóstico e prognóstico da doença é a endocrinologia.

Clicando aqui você consegue agendar uma consulta com um endocrinologista de sua total confiança, no qual você realmente pode assegurar a sua saúde.

A Alpha Saúde está pronta para atender você. Agende sua visita.

Fonte:

https://www.endocrino.org.br/atlas-mundial-do-diabetes-2017/

http://www.diabetes.org.br/publico/colunistas/122-dr-mateus-dornelles-severo/1268-alimentos-com-potencial-de-prevenir-o-diabetes-mellitus-baseado-em-evidencias


Posts Em Destaque
Posts Recentes