Puberdade: como lidar com os filhos que estão nessa fase da vida


Mudanças hormonais, físicas e emocionais são características desse período em que o indivíduo deixa de ser criança para entrar na adolescência. Confira as dúvidas mais frequentes respondidas por especialistas:

Ao longo da vida o corpo humano cresce, se modifica, evolui e desenvolve. Do nascimento à terceira idade, são muitas fases de transição, momentos em que o indivíduo passa por mudanças físicas e mentais. A puberdade é uma dessas fases, e talvez a mais complicada.

Na puberdade não é apenas o corpo que passa por alterações mas também o emocional e o psicológico, já que esse é o momento mais latente de formação de personalidade e caráter. Deixa-se de ser criança para, muito em breve, tornar-se adolescente, e conviver com mudanças físicas e responsabilidades sociais nunca antes experimentadas.

É na puberdade que acontecem as mudanças significativas, tanto físicas como psicológicas que, muitas vezes, levam os adolescentes a terem um comportamento mais temperamental e agressivo. Salto no crescimento, acnes, menstruação, odores no corpo, variação de humor, baixa autoestima, rejeição, aumento de atividades na escola, mais responsabilidade em casa, reconstrução da autoimagem e confirmação da identidade. Tudo isso ao mesmo tempo, e de uma hora para outra, torna a vida do adolescente um grande desafio.

Não é um momento fácil, portanto o apoio dos tutores nesse momento é de extrema importância, e de preferência que seja de muita confiança, sinceridade e parceria. Pode não ser simples aceitar que os filhos cresceram e que a partir de agora eles terão questões bem mais difíceis de serem respondidas. O melhor treino para esse momento é o da amizade, que orienta certo, sem censuras exageradas ou meias verdades.

Por ser uma fase complexa, muitas dúvidas vivem rondando o assunto. Você pode entender melhor todos os aspectos dessa mudança conferindo as respostas de especialistas no assunto:

1. O que é a puberdade e quando ela ocorre?

A puberdade é a fase em que ocorrem as maiores mudanças em meninas e meninos. O corpo passa por um amadurecimento físico onde adquire os chamados caracteres sexuais secundários, que são traços que o corpo vai adquirindo ao longo do tempo.

Corpo e mente dos indivíduos passam por mudanças e o momento pode ser variado para cada pessoa. Tanto as meninas quanto os meninos passam por essa fase que marca o amadurecimento do corpo do adolescente. Para cada adolescente existirá um momento particular, mas costuma ocorrer entre 10 e 14 anos de idade. Mudanças de comportamento também são observadas tais como o aparecimento de desejo sexual devido às mudanças hormonais, impulsividade etc.

2. O que muda no corpo da menina e do menino na puberdade?

As características mais fortes da puberdade são as mudanças físicas. No geral, meninos e meninas crescem em tamanho. Também podem ter problemas com a pele mais oleosa – o que gera acne e espinhas. Os pelos do corpo aparecem para todos, assim como mais suor e uma possibilidade de odores mais fortes. Mas nunca se esqueça de levar em consideração o biótipo e o tempo de cada um.

Além dessas características gerais para ambos os sexos, também existem aquelas que são exclusivas de cada um:

Meninas

  • Crescimento dos seios: Nas meninas, uma das alterações mais representativas é o crescimento das mamas. Desde o que é chamado de broto mamário até o desenvolvimento por completo. Depois de passada a puberdade, os seios só mudarão de formato devido a outros fatores.

  • Menstruação: Também é na puberdade que ocorre a primeira menstruação, chamada menarca. Isso quer dizer que a menina já tem capacidade de engravidar, o que obviamente não quer dizer que ela deve, afinal não é apenas a menstruação que define quando o corpo e a mente estão preparados para tal empreitada.

  • Pelos: Os pelos começam a aparecer, nas pernas, axilas, e na área pubiana.

  • Formato do corpo: Nessa fase ocorre uma mudança da distribuição de gordura pelo corpo, que passa a ter mais o formato de um violão – a cintura fica mais definida e os quadris mais largos.

Meninos

  • Formato corporal: A estrutura física do adolescente vai mudando com o aumento dos músculos e ombros mais largos.

  • Pelos: Os pelos pubianos também começam a despontar, mas diferente das meninas, eles também surgem nos testículos, no rosto (a barba), no tórax e, às vezes, nas costas.

  • Genitais: Pênis e testículos crescem e começam a aparecer mais. O tamanho do pênis, assim como o das mamas nas meninas, é definido durante a puberdade e provavelmente não vai mudar após ela passar.

  • Ejaculação: É na puberdade que normalmente ocorre a primeira ejaculação – liberação de esperma através do pênis -, seja sem querer ou por estímulo.

  • Troca de voz: Os meninos passam por esse período, que certas vezes pode ser bem constrangedor, chamado mudança de voz. Ela ocorre devido ao crescimento da laringe, provocado pelo aumento da testosterona, que estica as cordas vocais e deixa a voz meio “desafinada”. Passado esse período a voz irá engrossar.

  • Mamas: Nos meninos também pode ocorrer um leve inchaço das mamas, o que causa muito desconforto em alguns, mas é normal e costuma sumir depressa.

  • Pomo de adão: É uma cartilagem próxima à laringe que começa a despontar na puberdade. Essa característica é apenas natural do sexo masculino.

3. É verdade que na puberdade os adolescentes têm mais suor ou um cheiro mais forte nas axilas?

Sim, é verdade que os adolescentes e as adolescentes têm suor de odor mais forte, podendo até ficar com cheirinho ruim. Isso ocorre porque as mesmas substâncias que o corpo produz para proporcionar o amadurecimento também mudam as características do suor.

4. Por que alguns adolescentes têm mais mudanças que outros?

Isso vai depender muito dos fatores genéticos de cada um, da hereditariedade, da etnia, da regionalidade. Por exemplo, japonesas têm menos mama e pelos pubianos que as ocidentais. As turcas têm mais pelos do que as ocidentais. Vai depender de todos esses fatores. É uma questão de individualização.

5. Ao chegar à puberdade o adolescente necessariamente vai ter espinhas no rosto? É possível prevenir esse problema?

Mais uma vez os hormônios entram em cena. São eles os responsáveis pelo aparecimento de espinhas tão comuns nos adolescentes. Especialistas sugerem que apesar de serem comuns, não acontecem em todo mundo e dependem muito da sensibilidade de cada pessoa a esses hormônios. Lavar o rosto adequadamente e evitar cremes oleosos pode ajudar na redução das espinhas e, em caso de persistência ou de grande quantidade das mesmas, há vários tratamentos possíveis com o dermatologista. Um aspecto importante é não espremer para evitar a formação de cicatrizes ou manchas.

Fonte: https://www.dicasdemulher.com.br/puberdade/

#puberdade #hormônios #endocrinologia #endocrinologista

Posts Em Destaque
Posts Recentes
Arquivo
Procurar por tags
No tags yet.
Siga
  • Facebook Basic Square

Copyright © 2006-2013 Alpha Saúde. Todos os direitos reservados. As informações deste site são de cunho informativo e não substitui o atendimento médico. As decisões sobre o tratamento devem ser orientadas por profissionais especializados.